Naquela Noite

Um forrózinho finlandês para vocês. O título da música quer dizer “Naquela noite”. A letra é bem legal. Quando eu tiver tempo eu traduzo.

Sinä Yönä

Haaveissaan tahtoo poika oppia tanssimaan
Kanssa tytön jolla maailma jo hallussaan
He kulkevat näitä samoja katuja
Jolla ei kysytä ei nimeä, ei tarinaa

Pojan uniin tytön kuva kantaa
Vaikkei oppinut vielä askeltakaan
Heidän tiet, ne ei koskaan kohtaa
Kun maailma heitä omiaan teitä kuljettaa

Sinä yönä kun juhannusruusut puhkeaa kukkaan
On katseesi onnellinen ja täynnä elämää
Sinä yönä kun juhannusruusut puhkeaa kukkaan
Tartu käteeni tiedän aamu vie sut pois

Jo kaukaa tunnistit ne kauniit kasvot
Ne jotka muistat vielä vuosien takaa
Hänen hymynsä sinun mielesi valaisee
Mut aika se jatkaa omaa kulkuaan

Veden pintaa pitkin illan sävelet kaiku kuljettaa
Kesä yö on täynnä taikaa
Nouset ylös, otat ensimmäisen askeleen
Soi yössä soitto kahden kitaran

Sinä yönä kun juhannusruusut…

______________________
Tradução inglês fornecida no App Forró Lyrics

On that night

In his dreams a boy wants to learn to dance
With a girl who already knows the world
They walk these same streets
Where no one is asking your name, neither your story

The picture of the girl comes to the dreams of the boy
Even though he didn´t learn a single step yet
Their paths, they will never come together
When the world is carrying them to their own paths

On that night when the mid-summer roses blossom
Your look is happy and full of life
On that night when the mid-summer roses blossom
Take my hand, I know the morning will take you away

Already from faraway you recognised that beautiful face
Which I remember still after many years
Her smile lightens up your mind
But the time continues it own flow

The echo carries the melody of the evening on the surface of the water
The summer night is full of magic
You get up, you take your first step
The play of two guitars can be heard in the night

On that night when the mid-summer roses blossom …
You believed that no one wanted you
That happiness is not even something for you
Please, open your heart
Only then can you feel the burn of the deep world

On that night when the mid-summer roses blossom

Música lusa

Foi um desconhecido, proveniente da terrinha, que me abordou no Facebook e numa troca de mensagens ele me mandou o link para essa canção, que eu gostei muito. A melodia me passa tranquilidade.

 

Dináfrica

Uma amiga postou no Facebook a música abaixo. Achei diferente, bacana, bem africana. Quando fui pesquisar, descobri que o cara é dinamarquês!

Mzungu Kichaa. O nome significa homem branco doido e foi o agente do cantor quem escolheu. Seu nome verdadeiro é Espen Sørensen e numa entrevista ele contou que teve dificuldade de aceitar o nome kichaa, que significa doido, mas ele aceitou porque é uma gíria de rua que no fundo significa algo bom.

Nascido na Dinamarca, aos 6 anos de idade mudou com a família para Zâmbia, África, e cresceu como uma verdadeira criança africana. Quando ele chegou na escola ele queria ser como os outros meninos e tirou seus sapatos, porque ninguem usava calçado para ir para a escola.

Aos 15 anos ele se mudou para a Tanzania e depois para o norte da Tanzania, divisa com Kenya, e ele disse que era um privilégio morar na região do Kilimanjaro e estar em contato com a tribo dos Maasai.

A entrevistadora perguntou se durante a sua infância ele foi visitar a Dinamarca. Ele disse que sim, quando tinha 9 anos e que foi uma experiência estranha, pois ele não gostava de usar sapato e não sabia usar garfo e faca por exemplo.

Achei a entrevista bem bacana. Se interessar, o link é: http://youtu.be/-yKjBD9wxXU. Ele conta que com os Maasai ele fez sucesso porque ele pula bem alto e nas cerimônias os Maasai cantam (Osing’olio) e pulam.

A música acima está fazendo o maior sucesso na TV africana. Eu acredito que o idioma é Swahili, já que essa é a língua oficial de vários países como Tanzania, Kenya, Uganda. Mas se vc prestar atenção, tem uma hora que eles falam ‘obrigado’ na música. 🙂

Abaixo uma outra dele que eu também gostei. No vídeo abaixo ele aparece com alguns da tribo Maasai.

Suécia

Eu sei, estou matando vocês com tantos posts hoje (tem mais 3 lá pra baixo!) Peço imensas desculpas, mas esse eu não posso deixar passar. O que é bom, deve ser compartilhado.

Estava eu revirando meus posts antigos, quando vi aquele vídeo da cantora sueca Lisa Ekdahl que postei em agosto. Ela tem uma voz bem gostosa eu eu fiquei imaginando o que será que ela tem feito ultimamente. Talvez está com um novo álbum?

Fui vasculhar o youtube e encontrei 2 vídeos com músicas muito bacanas. (são os mesmos que coloquei no meu facebook, caso vc tenha passado por lá)

Lisa Ekdahl – Give me that slow knowing smile (Dê-me aquele conhecido lento sorriso)

Esse vídeo é de março de 2009 num programa francês chamado One Shot Not. Meu francês não é dos melhores mas entendi o apresentador falando assim: Lisa é uma cantora de jazz,  de bossa nova (ou como ele diz, bossá), de pop, é como você desejar.
(Em seguida ele desaba falando um monte de coisas bem rápido, não entendi nada).

No final do programa a entrevistadora comenta que os outros grupos participando no programa dizem, “mas ela é uma cantora de jazz, não de pop,” e pergunta, como você se define, como você explica que tipo de música você canta? Lisa diz que acha que é muito difícil definir a si mesmo. Que tem feito várias coisas e compunha suas próprias músicas em sueco, mas que agora nesse álbum é a primeira vez que compôs na língua inglesa. “Não é um álbum pop, mas se quiserem chamar de pop, tudo bem, se quiserem chamar de outra coisa, tudo bem também. Tudo é bom,” diz ela.
(Então a entrevistadora avacalha) Ou então folclore? “Ou folclore, também é bom,” diz Lisa.

Vocês me conhecem e o meu vício também. Um vídeo puxa o outro…

No segundo vídeo ela já canta em sueco, e gostei muito do rítmo. Parece até um dos ritmos latinos. Tem um pouco de bossa nova ou um pouco de xote. Não sei. Só sei que o corpo acompanha, seja o que for: jazz, pop ou folclore 🙂

Lisa Ekdahl – Jeg behöver inget mer (tradução: eu não preciso de mais nada)

Multicultural

Eu ando ativa no Facebook. Gosto de escutar as músicas que o pessoal compartilha e de vez em quando dou uma olhada nas fotos novas dos meus contatos.

Outro dia eu estava escutando uma música que eu gosto muito da cantora sueca Lisa Ekdahl, e pensei que seria uma boa colocar esse vídeo no meu facebook e agora aqui para vocês.

E foi isso que fiz. Eis que para minha surpresa recebo um pedido para compartilhar mais desses vídeos que não chegam no Brasil.

Não tive coragem de dizer que eu não sou muito fã de música dinamarquesa. São raras as que eu gosto. Mas atendendo a pedidos, resolvi me empenhar e pesquisar o que tem de bom na DK. Acabei encontrando uma moça que canta e toca piano. O nome dela é Agnes Obel e ela é nova nas paradas. Só tem dois álbuns até agora. Como de costume, não curti a maioria das músicas dela, mas tem uma que mexeu comigo. Desde ontem escutei a música umas 20 vezes. Não sei o que é que me atraiu assim. Talvez a voz dela, ou o ritmo, ou talvez a melodia que me lembra o tema do filme ‘O Piano’. Não sei. Só sei que adorei a música.