Suécia

Eu sei, estou matando vocês com tantos posts hoje (tem mais 3 lá pra baixo!) Peço imensas desculpas, mas esse eu não posso deixar passar. O que é bom, deve ser compartilhado.

Estava eu revirando meus posts antigos, quando vi aquele vídeo da cantora sueca Lisa Ekdahl que postei em agosto. Ela tem uma voz bem gostosa eu eu fiquei imaginando o que será que ela tem feito ultimamente. Talvez está com um novo álbum?

Fui vasculhar o youtube e encontrei 2 vídeos com músicas muito bacanas. (são os mesmos que coloquei no meu facebook, caso vc tenha passado por lá)

Lisa Ekdahl – Give me that slow knowing smile (Dê-me aquele conhecido lento sorriso)

Esse vídeo é de março de 2009 num programa francês chamado One Shot Not. Meu francês não é dos melhores mas entendi o apresentador falando assim: Lisa é uma cantora de jazz,  de bossa nova (ou como ele diz, bossá), de pop, é como você desejar.
(Em seguida ele desaba falando um monte de coisas bem rápido, não entendi nada).

No final do programa a entrevistadora comenta que os outros grupos participando no programa dizem, “mas ela é uma cantora de jazz, não de pop,” e pergunta, como você se define, como você explica que tipo de música você canta? Lisa diz que acha que é muito difícil definir a si mesmo. Que tem feito várias coisas e compunha suas próprias músicas em sueco, mas que agora nesse álbum é a primeira vez que compôs na língua inglesa. “Não é um álbum pop, mas se quiserem chamar de pop, tudo bem, se quiserem chamar de outra coisa, tudo bem também. Tudo é bom,” diz ela.
(Então a entrevistadora avacalha) Ou então folclore? “Ou folclore, também é bom,” diz Lisa.

Vocês me conhecem e o meu vício também. Um vídeo puxa o outro…

No segundo vídeo ela já canta em sueco, e gostei muito do rítmo. Parece até um dos ritmos latinos. Tem um pouco de bossa nova ou um pouco de xote. Não sei. Só sei que o corpo acompanha, seja o que for: jazz, pop ou folclore 🙂

Lisa Ekdahl – Jeg behöver inget mer (tradução: eu não preciso de mais nada)

9 thoughts on “Suécia

  1. Voz de chinesa, hm, interessante. Voz fininha, certo?
    Tenho uma amiga brazuca que esteve aqui me visitando algumas vezes. Quando ela passou pela Suécia disse que o povo lá fala fininho como periquitinhos 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *