Diazinho

Ainda bem que a maioria dos nossos dias são dias bons e produtivos. Mas há aqueles dias em que dá vontade de sumir do mapa. Incrível a quantidade de coisas (ruins) que podem acontecer num dia só.

Pense num indivíduo que durmiu mal de noite. O despertador tocou 5:30 da manhã para chegar à academia 6:10 para fazer pela primeira vez na vida cross-fit (que foi mais um tipo de circuito, mas tudo bem).

Já na primeira rodada do circuito, a pessoa se machuca, um tipo de distensão muscular. Lá vai o treinador buscar gelo. 20 minutos ali deitada no chão, enquanto o povo continua com o treinamento (e justamente agora que eu estava tão motivada para começar).

Então volto para casa mancando. Nesse dia estavam agendados tanto um pintor quanto um pessoal especializado em consertar eletrodomésticos para ir no apartamento ver uns problemas. Chega a pintora, assim que ela lixa o local antes de começar a pintar, começa a pingar água. É uma infiltração. Agora tenho dois baldes no meio do meu quarto e aguardando a administradora mandar a pessoa correta para ver o problema.

Enquanto eu aguardo o povo dos eletrodomésticos virem olhar a geladeira e o fogão, ambos com problema, me deitei para colocar mais gelo na perna.

Toca o telefone e eu atendo sem nem olhar o número porque achei que fosse a pessoa dizendo que estava a caminho. Eis que é uma mensagem eletrônica, e eu desligo na hora.

Por um acaso, eu vou ver o quanto de telefone e internet eu já tinha usado esse mês e ver minha conta, quando vejo que terei que pagar 45 coroas (uns 20 reais) só porque eu atendi aquele telefonema por 3 segundos. Um telefonema via satélite com número internacional começando com +881.

Imediatamente telefonei para minha companhia telefônica perguntando como pode ser que eu tenho que pagar tudo isso (que é o equivalente a 50% do valor que eu pago por mês para ter telefone e internet) só por ter atendido um telefonema. E eles me explicaram que é golpe, e que muita gente tem que pagar mais de mil coroas. Que eu dei sorte. Dessa vez eles iam reembolsar esse valor da minha conta mas que não fariam novamente, e eu deveria prestar atenção.

Depois que eu atendi o primeiro telefonema, estão me ligando de +881 o tempo todo. E não adianta bloquear, porque cada vez é de um número diferente. E eu não posso desligar o infeliz do celular porque estou esperando esse monte de gente que vai consertar os problemas no apartamento. Aff, ninguém merece.

Então, com duas horas de atraso (e eu já tinha perdido 4 horas do meu horário de trabalho), chega o cara da cozinha e sem pressa nenhuma faz a avaliação dele. Eu achei que ele ia consertar os troços, mas não. Veio somente para pegar o número de série do refrigerador e do fogão. Me explicou que a geladeira terá que ser trocada, e que o fogão ele vai avaliar se é mais barato trocar a placa de vidro ou se comprar um no fogão.

E para finalizar o dia… enquanto eu arrumo o quarto com aqueles dois baldes, vejo que tem mofo no meu colchão. Eu não tinha reparado isso antes, porque normalmente saio de casa quando está escuro e só volto de noite. Nunca estou em casa de dia. Mas hoje, com toda aquela luz entrando pela janela, deu para ver direitinho. 

Lavei a capa do colchão, mas mesmo assim não pareceu que removeu nenhuma das manchas. Mas eu estou mais preocupada com a minha saúde, em estar dormindo em coisa mofada. Vamos ver como esse dia vai evoluir. São apenas uma da tarde e o dia continua. Dá até medo!!

Atualização: para acabar o dia com chave de ouro, entro no ônibus e me agarro numa barra que estava desparafusada e ela bate com tudo no meu rosto. Fiquei com medo até que deixaria uma marca roxa. 

Ufa, sobrevivi o dia de ontem. Hoje está bem melhor… acordei com barulho de goteira nos baldes e com torcicolo. Já marquei massagista. 

Entro em contato com a administradora do apartamento, e o cidadão está de férias até o fim do mês. Será que vou ter que dormir com goteira no quarto por mais duas semanas? Afff

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *