Abre e fecha

Às vezes a Dinamarca me irrita.

Toma decisão, troca de decisão, retoma decisão.
Gasta um dinheirão na primeira decisão, depois gasta ainda mais para consertar a decisão. Aff.

Uns 10 anos atrás, tomaram a belíssima decisão de fechar um monte de hospitais pequenos e criar alguns hiper-hospitais, que segundo eles, estavam localizados em lugares estratégicos para facilitar acesso.

Lembro que, há exatos 10 anos, eu caí no trabalho e minha chefe estava com medo que eu tivesse quebrado o dedão e queria que eu fosse ao hospital tirar uma chapa. Ela me fez ligar para o Carsten, que coitado, teve que largar tudo no trabalho dele para me buscar e me levar ao hospital. Fomos no hospital do Herlev, que é um desses hiper-H e tinha pronto-socorro aperto a ambulantes.

Depois de quase duas horas de espera, vimos que poderia levar mais umas 4 horas para chegar minha vez, já que meu caso não era urgente. Resolvemos ir para casa.

De noite, a dor no dedão estava pior. Resolvemos então voltar ao hospital, mas dessa vez, fomos num hospital lá pertinho da casa (10 minutos de carro). Chegamos lá, não tinha praticamente ninguém. Fui atendida em menos de quinze minutos. Se eu soubesse antes, teria ido direto nesse hospital ao invés de ir num dos híper-H.

Eu imagino que manter hospitais que não têm pacientes deve ser um custo tremendo, e até um desperdício de verba. Mas a ideia de fechar vários hospitais pequenos e só manter os híper-H, também não é uma ideia genial. E a prova disso sou eu.

Há 5 anos, eu novamente precisei de um hospital. Ainda morávamos no mesmo lugar, mas agora tínhamos que dirigir por quase 30 minutos para chegar no hospital mais próximo, pois aquele que ficava pertinho de nós tinha fechado.

Eu me lembro que comecei a ter dores no meio da noite, mas eu estava com a maior preguiça de ter que dirigir por 30 minutos. E isso de carro! Se tivesse que ir de ônibus, demoraria mais de uma hora!

Enfim… toda essa história para dizer que acabei de ler que a Dinamarca resolveu que vai abrir 20 pequenos hospitais, o que eles chamam de “hospital na proximidade” para que os cidadãos tenham tratamento mais perto de casa.

Fala sério? Então por que fecharam os hospitais uma década atrás?
Aposto que os 20 “hospitais na proximidade” que vão abrir agora são exatamente os mesmos que fecharam naquela época. E provavelmente uma dinheirama será empenhada para reformar esses hospitais, atualizar equipamento, contratar funcionários… enfim.

Toma decisão, muda decisão. Uma palhaçada.

Esta entrada foi publicada em Coisas da Dinamarca. ligação permanente.

4 Responses to Abre e fecha

  1. Seu Madruga diz:

    Ainda bem que aí as coisas funcionam, lembro que o SUS há uns 10 anosa atrás tinha uma fama de amputar, perna e braço errado, hehehe. (isso ha 10 anos atrás, hoje em dia não sei como está, pois faz anos que não fico doente, a ultima vez, foi há uns 2 anos atrás, entrei só para tirar uma dúvida acabei tomando soro, mesmo falando que estava bem.
    E o dedo melhorou ?

Responder a Cris Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *