Rango

Essa seção é dedicada aos brasileiros, que assim como eu, estão morando no exterior e morrem de vontade de matar a saudade da comidinha brasileira. Estou pensando seriamente em deletar essa seção, pois faz tempo que não vou a restaurantes brasileiros já que não como mais tanta carne como antes, e as informações aqui estão ficando velhas e desatualizadas. 

Segue abaixo uma lista de churrascarias e restaurantes brasileiros que eu encontrei nas minhas viagens pelo mundo afora.
Última atualização: 11 agosto 2017

Alemanha

Bremen – Rodízio Boi na Brasa. Provei em 2014. Foi bonzinho mas faltava um toque brasileiro no tempero. Acho que o restaurante era tocado por um português. Música ao vivo nesse dia eram músicas espanholas. Ainda se fosse uma MPB.
O lugar em si é aconchegante, com uma decoração é linda. Só é meio difícil de encontrar o lugar, pois fica dentro da estação de trem, no primeiro andar. Gente, as coisas mudam e de 2014 pra cá passou muito tempo. Coisas melhoram, pioram ou é capaz do restaurante nem existir mais. 

Hamburgo – Rodízio Panthera. Esse eu nunca provei, apesar de eu ir a Hamburgo frequentemente para dançar forró. Mas meus amigos de lá são tudo vegetarianos, vão querer me matar se eu sugerir uma rodízio, kkkk.


Canadá

Montreal – lemilsa. Provei em 2014 a filial perto da estação McGill. Achei bom. Boa carne, ótima caipirinha. Teve até um showzinho de samba no meio da noite para entreter os gringos. Note que no entanto eles modificaram os acompanhamentos servidos para agradar aos canadenses. Não serviram feijão, por exemplo. Ao invés, serviram uns cogumelos cozidos e batata doce. Achei estranho mas deu para encarar. A única coisa que faltou foi uma batidinha de maracujá, que eles não tinham. Tinham de muitos outros sabores, mas de maracujá, nada.

Outra churrascaria em Montreal é o senzala. Vai ficar para a próxima viagem.

Dinamarca

O Tempo. Comida gostosa. Cardápio é simples, poucos pratos, mas assim é que é bom, quer dizer que os ingredientes são sempre fresquinhos. Fui várias vezes, inclusive em grupo. Às vezes a gente sai de lá cheirando à comida, porque a ventilação não é muito boa, mas vale a pena. Cheguei a um dia ir lá e pedir um prato feito, só pq estava com vontade de comer um feijãozinho feito em casa. Em 2017 eles estão com dois lugares um ao lado do outro, o restaurante e ao lado, a lanchonete onde eles estão fazendo eventos como forró, kizomba, samba. Bem bacana a lanchonete e não tem problema de ventilação. Recomendo.
Tapioca – não é exatamente um restaurante, mas se entendi direito, é uma barraquinha que abriu no Kødbyen (antigo mercado de carne) em Copenhague. É uma associação de um cozinheiro brasileiro e um bartender português, onde eles fazem feijoada e caipirinhas. Ainda não fui lá.
Fribad.dk em Furesø. Ouvi boatos de que é um gaúcho que toca o churrasco no verão. Fui conferir e achei a picanha deles muito boa. Eles fazem churrasco na praia com picanha, linguiças, salmão e carne de porco, e para acompanhar são uns 20 tipos de salada diferentes. Brasiliansk barbecue de abril a setembro, todos os dias das 17 às 22 horas. Mas é bom checar antes de ir.

Se estiver em Copenhague e quiser comer uma boa carne, então eu indico os restaurantes argentinos Fuego e Asador Argentino. Caros mas bons. Boa carne também se come no restaurante australiano Reef n Beef.

Eu só tenho falado de carne, pois brasileiro come muita carne e é difícil achar restaurante vegetariano brasileiro no exterior. Tem um aqui em Copenhague, na cidade livre da Christiania. O dono do restaurante é brasileiro, se não me engano, o Renato, mas não são pratos típicos brasileiros.


Espanha

Barcelona – El Rodízio Grill. Fui em 2008. O rodízio foi bom mas o buffet ficou a desejar. Tinha muita variedade, mas as opções não eram genuinamente brasileiras, nem com o nosso sabor. Muita coisa tinha sido adaptada para o gosto dos catalãos.

Madrid – El Novillo Carioca e Fazenda El Rodízio. Não provei nenhuma dessas porque o taxista se recusou a nos levar e a pé não conseguimos encontrar. Fica pra próxima. Se alguém conhecer, me avise se vale a pena.


França

Paris –  Nós provamos em 2010 o Corcovado filial em Marais. Também tem Corcovado no bairro Montparnasse. Ambos são serviço à la carte e dá para ver o menu pela internet. Honestamente, nós não gostamos muito. Mas gosto não se discute. Meu amigo brazuca que mora na França adora esse restaurante.

Outro que indico em Paris chama-se Gabriela. Em 2012 uma amiga minha foi lá e me disse que gostou muito, só que achou que os horários de funcionamento eram meio estranhos. Então cheque os horários e o cardápio (que é bem limitado) antes ir lá.


Inglaterra

Londres – Em 2014 provei uma churrascaria argentina chamada Gaucho. Fomos na filial do Chancery. Foi um espetáculo. Muito melhor que as steakhouses brasileiras. Indico, mas é caro.

Rodízio Preto. Fui em 2010 e em 2012, foi ótimo mas achei que a qualidade caiu bastante.

Há várias churrascarias brasileiras em Londres. Outra conhecida é o Rodízio Rico, que eu ainda não provei.


Itália

Roma – Carioca. O rodízio deles é simples mas muito bem feitinho. Não há buffet. Eles trazem os pratos na mesa: arroz, feijão, banana à milanesa, mandioca frita.
Provei em agosto 2012 e foi muito bom.

Outra churrascaria em Roma chama-se Berimbau. Está bem cotada no TripAdvisor.

Noruega

Vi anúncios no Facebook de gente contratando assador com experiência para uma churrascaria que vai abrir perto de Stavanger em maio de 2015.


Portugal

Lisboa – Churrascaria Chimarrão. Em 2004 provamos a filial no bairro do Chiado. Era um restaurante pequenininho com serviço muito estranho. O rodízio deles tem uma sequência certa. Primeiro vc pega as linguiças e frangos da vida, só depois, quando já estiver empanturrado, é que começam a vir as carnes nobres. Eu não sabia dessa regra de sequencia e quando vi a picanha pedi um pedaço. O garçon não queria me dar um pedaço porque estava fora da sequencia e só cedeu porque eu me irritei com ele. Não sei se o serviço continua assim, com essas regras.

Há várias churrascarias do grupo Chimarrão em Portugal. Perto do oceanário de Lisboa tinha uma Chimarrão bem grande.


Suécia

Malmö – A mesa.
Malmö fica pertinho de Copenhague. Ouvi disser que o lugar é bonzinho. Não é churrasco, é à la carte.


Suíça

Lausanne – Churrascaria Tucano. Provei em 2014. Gostei muito. Eles tinham até as carnes que são difíceis de achar aqui na Europa: cupim, costela de boi, coração de galinha, picanha. O local fica num lugar muito estranho, no quinto andar de um prédio comercial. Ficamos na dúvida se seria um bom lugar, mas a comida foi ótima e o restaurante ficou cheio. Nos trataram muito bem. Tinha até música ao vivo.

Frieswil – Restaurante Dona Flor. Fui em 2005. É à la carte e muito bom, com um estilo adaptado ao gosto suíço. A dona do estabelecimento se chamava Christiane, minha xará, e era de Foz do Iguaçu.

4 thoughts on “Rango

  1. Olá Cristiane. Sou pernambucana, nascida em Recife. Ontem, pesquisando sobre a Dinamarca encontrei seu site e através dele obtive todas as informações que gostaria de saber sobre a Dinamarca. Agradeço pelo trabalho. Parabéns.
    Um abraço fraterno,
    Graça Lima

    • Muitíssimo obrigada pela sua mensagem e por me deixar saber que de alguma forma eu pude ajudar. Fiquei realmente contentíssima.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *