Surfando

Já que estamos falando de cachorros (veja post abaixo), desde o ano passado eu estava louca para publicar esse vídeo do surf de cachorros. Claro que é coisa de americano, no entanto eu achei bacana.

O vídeo é um pouco longo, mas os melhores momentos são:

  • Os 30 primeiros segundos, o do pato e a “barbie” (que é fera!)
  • Aos 1:29 a entrevista com a participante mais jóvem: 13 semanas de idade
  • A baby do grupo é seguida pelo casca dura do Harley Davidson, 1:51
  • Os cachorros maiores começam a aparecer a partir dos 4:30
  • A palhaçada aos 5:50
  • Aos 6:30, prova de que alguns donos de cachorro deviam ser queimados na fogueira
  • Quem sabe, sabe e vai até discostas, aos 7:05
  • O mais simpático, aos 7:59
  • O vencedor, com uma manobra radicalíssima, aos 9:05

Cão do milhão

Como vocês também sabem eu gosto de assistir aos melhores vídeos do show Grã-Bretanha Tem Talento. E no início de abril eu escrevi um post sobre os cachorros dançarinos que eu tanto gosto, incluindo um vídeo do Britain’s Got Talent 2012.

Quase todo ano aparece alguém com um cachorro dançarino nesse show, mas agora em 2012, essa menina chamada Ashleigh, com seu cachorrinho Pudsey, foi um espetáculo à parte. Eu estava torcendo para eles, não só porque eu adoro cachorro, mas porque realmente foi espetacular.

Quando as semi-finais chegaram, achei que a coreografia deles foi ainda melhor que aquela apresentada na primeira eliminatória. E imagino que demora algum tempo para treinar um cachorro para fazer esses truques.

Nas semi-finais e nas finais, quem vota nos candidatos é o público e para minha felicidade Ashleigh e Pudsey foram selecionados para ir para as finais, e as finais rodaram semana passada.

Ontem eu assisti ao filme da final. UAU. Normalmente o pessoal que vai para a final repete a sua melhor performance, ou seja, repete a mesma apresentação da primeira eliminatória. Como a semi-final e a final acontecem uma atrás da outra, eu estava certa de que não teria tempo para treinar o cachorro e que Ashley apresentaria a mesma dança da primeira apresentação. Mas eu estava enganada. A dança deles foi diferente e foi a melhor de todas. Eu fiquei boquiaberta.

Assim que terminei de assistir ao filme eu corri para procurar o vídeo que mostrava os resultados e dos 8-12 candidatos, quando ia eliminando, eu estava torcendo para o cachorro. De repente só ficou no palco o cachorro e uns cantores de ópera, e eu só pensava, o cachorro tem que ganhar, o cachorro tem que ganhar… (Aqueles cantores de ópera são tão bons que não precisam ganhar o programa. Eles já vão sair de lá com contrato assinado e tudo, assim como aconteceu com a Susan Boyle).

Então veio o resultado e o meu coração estava pra saltar boca afora. O cachorro GANHOU!! Junto com isso vem um cheque bem gordo de meio milhão de libras esterlinas – que deve dar um milhão e setecentos mil Reais – e o direito de se apresentar para o show de variedades real, ou seja, fazer uma apresentação para a rainha da Inglaterra. E esse ano a rainha está comemorando 60 anos no poder, então imagino que será um espetáculo ainda mais incrementado.

Eu não ganhei nem um centavo, mas estou contentíssima com a vitória do cachorro!

Numa entrevista para a TV Ashleigh disse que pretente usar o dinheiro do prêmio para montar sua própria empresa para treinar cachorros e que seu sonho era de treinar Pudsey para participar em algum filme.

E eu decidi desde já, qualquer filme que estréie Pudsey será o meu filme predileto.

Abaixo eu coloco as três apresentações de Ashleigh e Pudsey, na ordem que foram apresentados. Bom proveito.

(O primeiro filme eu não consegui achar uma versão compacta que funcionasse no blog. Se quiser pular a introdução, a dança começa aos 2:10).

Mãe e filho

No post chamado Vidão, especulamos se o ursinho Siku algum dia será apresentado para sua mãe.

Como eu sou um ser curioso, fui lá na página do zoológico escandinavo e descobri que é possível escrever perguntas para eles. E eu perguntei se o Siku algum dia será apresentado para sua mãe, e se ela o reconhecerá. Eu disse que a minha família toda no Brasil está acompanhando a evolução do Siku desde a publicação do vídeo onde ele foi retirado da mãe. Aproveitei para dizer que nós todos estamos curiosos para saber se mãe e filho serão apresentados e se eles serão capazes de reconhecer um ao outro. Claro que de antemão eu agradeci pelo tempo deles e disse que ficaria muito contente se eles pudessem escrever duas ou três palavras para mim sobre esse assunto.

E isso foi semana passada, não?

Acredite se quiser mas hoje eu recebi uma super resposta e eles até anexaram uma foto ao email de resposta. Eu fiquei boquiaberta.

Abaixo no final do post eu coloco o texto original da resposta, que vocês podem jogar no Google Tradutor. A minha tradução pessoal vai aqui:

Oi Cristiane

Siku será colocado com os outros ursos polares quando ele tiver 2 anos de idade. A mãe de Siku não sabe que ele é seu filho, e não serão capazes de se reconhecer, por isso eles terão que ser apresentados para se conhecerem – do mesmo modo como Siku será apresentado para os outros ursos polares.

Nós já começamos a apresentar Siku para os ursos adultos através da grade, e eles continuarão a se ver diariamente através da grade até que um dia eles possam se encontrar sem uma cerca entre eles.

Eu anexei uma foto do Siku dizendo alô para a sua mãe, Ilka, através da cerca. Como vocês podem ver é uma boa idéia ter um guarda-costas pois um urso adulto é realmente bem grande.

Vocês podem seguir o crescimento do Siku no Facebook http://www.facebook.com/siku2011

Saudações, Jane. Zoo escandinavo.

Não foi bacana a resposta dela? Eu achei.

Clique na foto para ver maior.

Texto original do email:

Hej Cristiane

Siku vil blive lukket sammen med de andre isbjørne når han er mindst 2 år
gammel. Hans mor ved ikke at Siku er hendes unge, og de kan ikke genkende
hinanden, så de skal lære hinanden at kende, præcis ligesom de andre
isbjørne. Vi er allerede begyndt at introducere Siku til de voksne isbjørne
gennem hegnet, og han vil komme til at se dem dagligt, indtil den dag de
skal møde hinanden uden hegn.

Jeg har vedhæftet et billede af Siku der hilser på sin mor Ilka, gennem
hegnet. Som i kan se, kan det være godt med en bodyguard, sådan en voksen
isbjørn er godt nok stor!

I kan følge med i Sikus opvækst på hans facebook profil:
http://www.facebook.com/siku2011

Med venlig hilsen Janne – Skandinavisk Dyrepark

Drama

Siku é um guerreiro. Em vários países estão acompanhando o desenvolvimento dele. Imagino que no Brasil também. Alguém sabe?

Hoje eu encontrei uma página no site do zoológico escandinavo que é dedicada ao projeto Urso Polar. Nela encontrei o vídeo dos primeiros dias de vida do ursinho. O vídeo é meio escuro, e eu demorei para um pouco para achar o ursinho no vídeo, mas ele está lá!

Nos primeiros dias o ursinho só gritava (de fome) e os veterinários ficaram preocupados. A ursa parecia fazer de tudo ao seu alcance, mas como o ursinho não acalmou, foi decido anestesiar a mãe e checar se ela tinha leite. Constatado que ela estava seca, retiraram o ursinho para cuidados e mamadeira. Triste, mas foi por uma causa nobre.