Urso polar – parte 10

Ah Cris, fala sério, depois de dois anos você ainda está falando nesse urso? Calma gente, a história de um ursinho acabou se transformando numa história super interessante (acho eu) envolvendo 5 ursos ao todo.

familiaQuando escrevi a última vez eles tinham aberto a porteira entre Smilla e Siku. O encontro deles foi meio truncado, mas eles se tornaram bons amigos.

Honestamente eu achei que o parque deixaria esses dois ursos juntos, mas a história de Siku tomou outro rumo. Colocaram Siku junto com seus irmãos, os gêmeos, e mais a mãe.

Li que Siku e seus irmãos se dão super bem, e brincam bastante. Mas a mãe de Siku (que não reconhece que Siku é sua cria), no começo ficou uma arara com o urso e não aceitava sua aproximação.

Bom, agora que a família está reunida, eu acredito que esse é o fim da história.

Siku, Ilka e os gêmeos Nanu e Nuno (uma fêmea e um macho).

O que você acha? Mãe e filhos reunidos, não foi um final feliz?

Aqui vai um vídeo deles brincando:

Urso polar – parte 9

625605_541085005929652_1215603024_n Poxa vida, Cris, você vai mesmo ignorar Siku e só acompanhar os gêmeos daqui pra frente? Você não tem coração, não?

Coração eu até que tenho, mas acho que já estou influenciada pelo gelo dinamarquês.

A história de Siku tomou um novo rumo na semana passada. Quando em fevereiro eles publicaram uma foto do Siku dando um alô para sua nova vizinha, a Smilla, uma ursa de 23 anos, nunca nem passou pela minha cabeça que esse alô foi intencional.

Smilla e Siku foram vizinhos por alguns meses e semana passada saiu então no noticiário que agora chegou a hora em que Siku terá que aprender a ser um urso polar de verdade. Aprender a como se comportar, a reconhecer o perigo quando um outro urso está zangado, e assim vai. Eles resolveram colocar Siku e Smilla juntos. Não, eles não vão ser namorados. A função de Smilla é “ensinar” Siku a ser um urso de verdade, coisa que ele não aprendeu, já que ele foi criado na mamadeira, dormindo no sofá e brincando de bichinho de estimação com seu treinador.

hilsen pa smila

O primeiro dia foi meio desajeitado. Siku estranhou o novo território. Ele estava acostumado com uma área plana e o novo local é bem mais íngrime. Então chegou Smilla, que também não colaborou. Siku parecia bem apreensivo mas ao mesmo tempo estava muito curioso para chegar perto. Smilla não gostou da maneira de como ele tentava se aproximar.

O final da entrevista termina dizendo que o treinador acha que Siku e Smilla serão bons amigos durante o verão.

A história atrás dos bastidores é de que Smilla veio para o parque de um outro zoológico. Quando ela chegou no parque ela estranhou que não tinha tanto cimento, mas gramado. Ela também não se acostumou a morar junto com outros ursos polares. Eles não faziam nada para ela, mas os treinadores viam que ela não estava se sentindo bem ali. Ela tem somente 200 kg e os outros ursos eram bem maiores.

Mas Siku ainda é pequeno e tem somente 153 kg e por isso eles acham que essa combinação, Siku e Smilla, seria perfeita. Para ajudar Siku a se comportar como um urso, e para ajudar Smilla a perder o medo e aceitar morar com outros da mesma espécie.

Eles não colocaram os dois definitivamente juntos. Eles abriram a porta entre as duas áreas, deixando Smilla visitar a área de Siku e vice-versa. A idéia no entanto é que os dois sejam companheiros por um período maior.

Urso polar – parte 7

427753_349694141735407_1556321121_nCaramba, Cris, mas você ainda está falando desse urso? Não tem mais assunto, não?

Ter, eu até que tenho, mas a história não acabou e fica ainda mais interessante. Enquanto um pezinho vira um pezão, outras coisas estão rolando e o parque manteve a notícia em segredo por 7 semanas.

Ilka, a mãe de Siku, teve uma nova ninhada. E de gêmeos! No passado Ilka perdeu vários de seus filhotes porque ela não produz leite. Foi o que aconteceu com Siku em 2011, e como você sabe, foi aí que o pessoal do parque resolveu intervir e tomar conta do ursinho.

Dessa vez eles mantiveram o nascimento dos gêmeos em segredo porque eles estavam aflitos que a mesma coisa aconteceria, que Ilka talvez não tivesse leite. Mas eles também estavam ansiosos, porque eles resolveram fazer uma tentativa inovadora: Ilka recebeu medicação para estimular a produção de leite. E funcionou. Essa é a primeira vez no mundo que esse tipo de tratamento funciona numa ursa polar.

277742_442819332422887_1786074059_oOs gêmeos nasceram no dia 21 de novembro de 2012. No vídeo abaixo da TV2 eles mostram a entrevista com o treinador, onde ele conta que todos no parque estavam preocupados para saber se o tratamento tinha funcionado ou não, mas que quando, dois dias depois do nascimento, eles escutaram uns “mugidos” de contentamento dos ursinhos – que eles reconheceram pois era o mesmo barulho que Siku fazia após ser amamentado e queria dizer que ele estava satisfeito – então foi só alegria. “Yes! yes! yes!” diz ele na entrevista.

Ele também conta que naquele momento eles estavam curiosos para saber se são dois machos, duas fêmeas ou um de cada sexo, mas como é Ilka que está tomando conta dos bichinhos e não tem como chegar perto para ver, então ele tem que se contentar em acompanhar pela câmera.

O treinador diz também que o desenvolvimento dos ursinhos está indo bem, e que eles brincam bastante. Aliás, brincam tanto, que Ilka sai de perto deles várias vezes ao dia para ter um pouco de sossego!

Também foi informado que Ilka  tem 19 anos e que é mais ou menos nessa idade que as ursas encerram sua vida reprodutiva. Então eles não sabem se Ilka terá mais uma ninhada ou não.

Agora nesse mês de abril o parque abre para o público e será possível ver Ilka e os ursinhos de perto. Eu estou pensando seriamente em viajar para a península da Jutlândia para ver Siku e os ursinhos de perto e tirar umas fotos. Vamos ver se eu terei pique para isso!

Urso polar – parte 5

101 dias_2Depois de 18 semanas Siku já estava com 23 kg. Foi nessa época que eu resolvi escrever para o parque escandinavo perguntando se algum dia ele seria apresentado para a mãe, Ilka.

Naquela época eu não tinha visto todos os vídeos e não estava sabendo que provavelmente a ursa não o reconheceria.

No email de resposta eles me explicaram isso e me disseram que pouco-à-pouco Siku terá oportunidade de ver os outros ursos através da cerca que separa as áreas do parque.

Na resposta também incluíram uma fotografia que me deixou muito contente. Era uma foto do Siku dando um alô para a sua mãe através da cerca.

siku hilser pa sin mor Ilka

Hoje, enquanto eu escrevo essa postagem, eu descobri que a câmera gravou outros dias em que Siku deu um alô para sua mãe.

Eu sei que os especialistas dizem que Ilka não reconheceria Siku, mas dá uma olhada como ela ficou interessada no ursinho. O vídeo fica melhor a partir de 1:32.

Viu como o ursinho ficou com medo? Judiação. Só de pensar que um dia ele será apresentado para os ursos grandes…

Urso polar – parte 3

Dos 40 aos 80 dias de vida Siku já estava ficando grandinho e estava começando a andar e a brincar na neve.

Dá para comparar a diferença de tamanho vendo esse vídeo oficial dos 66 dias de vida.

À partir daí a primavera começou a dar as caras na Dinamarca e Siku recebeu uma área exclusiva, sem contato com os outros ursos polares. Uma webcam que registrava movimento foi instalada e acompanhava Siku dia e noite. Era possível acompanhar a vida do ursinho ao vivo pela internet no site do parque.

 

 

Urso polar – parte 2

Por vários meses eu acompanhei as fotos e vídeos de Siku. Cheguei à conclusão de que ele era a coisinha mais cuti-cuti que eu já tinha visto, e que era uma oportunidade única, poder acompanhar o desenvolvimento dele.

As fotos dos primeiros 40 dias:

A quantidade de vídeos gravados nesses primeiros dias é incrível. Dá para passar um dia inteiro no youtube só vendo os vídeos sobre Siku. Os vídeos que eu gosto mais são:

O vídeo oficial gravado nos 16 dias de vida, explicando que o bichinho já tem 1,7 kg e que é alimentado 10 vezes ao dia e que cada vez ele recebe 40 ml de leite.

Uma entrevista onde o treinador conta que quando descobriram que Ilka não tinha leite, que eles tinham duas opções: ou deixar o ursinho com ela e o bichinho morreria de fome dentro de poucos dias, ou tirar o ursinho dela e tentar amamentá-lo com mamadeira. Ele explica que tentar amamentar um ursinho assim é um desafio, mas que já faz três semanas e Siku aumentou de peso para 2,2 kg. Mas ele diz que não tem sido fácil, pois o bichinho, por exemplo, come às 11 da noite, depois às 2 e meia da manhã e durante esse período ele gosta de fazer bastante barulho para mostrar que está vivo. Coitado do treinador!

Outros vídeos oficiais são: O dos 32 dias de vida que se acha nesse link aqui.

E esse vídeo aqui, dele descansando sobre a mesa também é muito gracinha.

Urso polar – parte 1

52 dias_2Há um ano e meio, mais ou menos na mesma época que o famoso urso Knut morreu na Alemanha, nasceu aqui na Dinamarca um ursinho polar e a história dramática dele rapidamente se espalhou pelo mundo afora.

Siku nasceu no dia 22 de novembro de 2011 no Parque Escandinavo de Vida Selvagem. Siku quer dizer “gelo do mar” no idioma da Groenlândia (e para quem não sabe, a Groenlândia pertence à Dinamarca).

Após o nascimento, durante horas o bichinho chorou e gritou de fome. Os veterinários suspeitavam que a ursa Ilka não estava produzindo leite. Ilka foi tranquilizada e foi constatado que ela realmente não tinha leite e Siku deveria ser encaminhado para cuidados e alimentação de mamadeira.

Naquela época rodou o vídeo completo da webcam que filmava a toca da ursa. Foi muito triste ver como ela, ao sentir que estava ficando insconsciente, tentou esconder e proteger o ursinho – uma coisinha pequetitita comparado com o tamanho dela.

O vídeo abaixo mostra algumas das cenas que descrevi acima. O treinador/veterinário dá uma entrevista e conta que o crescimento do ursinho está indo bem e que a preocupação dele é se no futuro Siku vai conseguir se comportar como um verdadeiro urso polar. O fato dele estar sendo criado pelos treinadores do parque trás influências negativas ao desenvolvimento do animal.

Ele também conta que a ursa Ilka provavelmente não se lembra mais de Siku e que provavelmente o tratará como qualquer outro urso polar, isto que dizer: possivelmente com uma atitude agressiva e poderá machucar Siku. Então, quando Siku estiver maior, ele terá que se ser apresentado aos outros ursos e aprender a se comportar como um deles, e não como um animal doméstico (que é o que ele é no momento). A reportagem da TV2 termina dizendo que um dia Siku vai ficar grandão como os outros ursos, mas que no momento ele é essa coisinha fofa que vemos aqui.

Gracinha

A equipe do Vimeo escolheu esse vídeo como um dos melhores. Particularmente eu acho que a escolha não poderia ter sido melhor. O nome é Premier Automne (primeiro outono).

Premier Automne (2013) from Carlos De Carvalho on Vimeo.

Autoria de Carlos de Carvalho. O nome parece até brasileiro, não? Mas a localização indica que é francês. Ele tem outros vídeos bem bacanas no site dele no Vimeo. Vale a pena conferir.

Brincalhão (retro)

Quase um ano mais tarde, quando a cadelinha Madeleine já tinha dois anos de idade, a história se repetiu e o autor do vídeo publicou uma nova versão, que eu achei tão boa quanto a primeira. Eu só estava esperando o momento que o caranguejo ia apertar o focinho dela. Haha.