Viúva do Mind the Gap

“Saudade, palavra triste quando se perde um grande amor…”

Assim começa uma música dos anos 80 e dela me lembrei quando li as seguinte história no jornal espanhol El Mundo: A viúva do ‘Mind the Gap’.

Quando se viaja para Londres, nas estações do metrô a gente escuta o alerta: Mind the Gap, que significa para tomar cuidado para não enfiar o pé no buraco entre o trêm e a plataforma.

La viuda del 'Mind the Gap'  Mundo  elmundo

A gravação é de um homem falando. Oswald Laurence, um ator, gravou a mensagem nos anos 60 e a partir de 1969 o metrô tocava essa gravação para alertar os passageiros. Mas com o decorrer do tempo, a mensagem foi lentamente sendo substituída por gravações mais modernas, e somente a estação Embankment continuava tocando a gravação original. Até que recentemente essa estação também parou de usar a mensagem original.

Foi aí que a viúva de Oswald contactou a empresa de transporte TfL, perguntando se ela poderia obter uma cópia da mensagem com a voz do marido. Ele havia falecido em 2001 e por muitos anos ela ia à estação somente para escutar a voz dele.

Comovidos com a história da viuva, a empresa forneceu um CD para ela contendo as gravações de Oswald, e a TfL resolveu também reinstaurar a mensagem original na estação Embakment.

Comovente a história dela. Isso sim é que é amor.

Esta entrada foi publicada em Interessante. ligação permanente.

4 Responses to Viúva do Mind the Gap

  1. Odorico Paraguaçu diz:

    Imagine quantas histórias parecida como essa perdida no mundo hein….

  2. Gabi diz:

    Poxa Cris, li e vi as fotos do seu casamento, tô emocionada! Que lindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *