Ano novo, vida nova

Gente, semana que vem começa o ano novo no calendário chinês. O ano do coelho promete.

Eu vou começar o ano novo chutando o pau da barraca. Pedi demissão da minha empresa e começo um trabalho novo dia primeiro de fevereiro.

O escritório do novo emprego fica somente a 12 km de distância daqui de casa, mas a conexão não é das melhores. Tem que ir de ônibus, trocar para trem, e trocar para ônibus novamente ou caminhar um bom bocado.

Agora no inverno farei esse trajeto, porém quando a primavera chegar e a chuva der uma trégua, acho que vou investir numa bicicleta elétrica e ir de magrela para o trabalho.

Na verdade, esses 12 km eu poderia fazer com uma bici comum, mas nessa área tem muito morro. Um sobe-desce infernal. Vou chegar morta no escritório se tiver que subir morro todo dia de manhã cedo.

Após me estabelecer no novo trampo, acho que o próximo passo na minha vida será procurar nova moradia. Tô muito cansada dos barulhos dos meus vizinhos. E agora, pra complementar, alguém anda fumando na sacada do andar de cima, e jogando as bitocas de cigarro e embalagem vazia de cigarro na minha sacada. Esse povo tem muito pouca consideração para com os demais.

E eu não vou lá em cima reclamar, porque eu sou uma mulher sozinha. Esse pessoal que mora em cima de mim, são um povo do Oriente Médio que tratam mulheres como coisas insignificantes. Então não vou perder meu tempo indo lá reclamar, que não vai dar em nada. O melhor que faço é me mudar, porque ue eu mereço um lugar melhor.

Esta entrada foi publicada em Cá entre nós. ligação permanente.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *