Forrozeira

Há uns anos atrás eu escrevi no blog sobre os meus hobbies, de como eu me interesso por algo, me dedico a isso de corpo e alma, e depois mudo para algo novo.

Nos últimos dois a três anos eu tenho me dedicado ao aprendizado de línguas, mas agora acho que chegou o momento de me dedicar a algo diferente: dança.
Foi no final do mês de agosto que eu descobri que o forró finalmente chegou na Dinamarca. Forró chegou na Europa há mais ou menos 10 anos, mas nos países lá pra baixo, como França, Alemanha, Portugal. Aqui na DK ele só chegou no ano passado e há muito pouca gente que sabe dançar. Na verdade, a maioria do povo que dança forró em Copenhague são estrangeiros: uns brazucas, um espanhol, um búlgaro, uma francesa, e assim por diante.
Mesmo a comunidade de forró de Copenhagen sendo pequena, o pessoal é muito gente boa e nos encontramos frequentemente.
E foi assim que eu descobri que na Europa toda há festivais de forró, onde gente de inúmeros países se reúne para fazer workshops e compartilhar experiências.

image

O primeiro festival que participei foi há duas semanas em Lisboa, Portugal, de 11 a 13 de dezembro. Foi ótimo e os portugas dançam muito bem. Fiquei impressionada com a qualidade do festival. Mas é algo bem puxado, uma verdadeira maratona. Aulas das 11 da manhã e festa até 4 da matina, por 3 dias consecutivos, e às vezes até mais.

Conheci muita gente em Lisboa. Gente da Alemanha, gente de Paris, da Suíça, e agora estamos mantendo contato.

Meu próximo festival será no final de janeiro em Berlin. Dessa vez eu não irei sozinha (viajei completamente só para Portugal) mas vamos num grupo grande, representando Copenhague. Acho que será bacana.

Depois de passar quase 14 anos sem dançar, eu tinha me esquecido de como eu gosto de um arrasta-pé!
Estou tão contente de voltar a dançar, que resolvi checar uns outros estilos novos de dança, como a Kizomba. Mas o post de hoje é sobre forró, e forró de alta qualidade – nada daquelas músicas pé-de-chinelo tocadas por grupos como Calcinha Preta (socorro!), mas músicas de grupos como Luso Baião, Bicho de Pé, e assim por diante.

Manterei vocês atualizados da minha nova vida de forrozeira, que promete ser agitada. Minha próxima parada será Oslo, Noruega, para um workshop meados de janeiro. Em seguida o festival Psiu! de Berlin. Depois será um festival por mês: Forró London em fevereiro e o Ai Que Bom, de Paris nas férias da páscoa. E tome forró!
Abaixo uma foto minha tirada no Club Mambo, onde me aventurei a dançar bachata com um conhecido brazuca.

image

5 thoughts on “Forrozeira

    • Gostei de trailer. Vou dar uma olhada para ver se encontro o filme. No momento estamos assistindo a uma série chamada “person of interest”. Acho que foi traduzido como “Vigilados”, mas não tenho certeza. Eu estou gostando. Parece um pouco com a série “Blacklist”, mas não tem tanta violência explícita.

    • Aquele vídeo é indecente. Não lembro nem como foi que você achou um vídeo desses na net! E o que me impressiona, é que o link está ativo por tanto tempo! haha

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *