Grécia – Aventura 4 – Atenas

Meu primeiro dia em Atenas foi fantástico. Na verdade, o segundo dia, pois quando cheguei, eu estava exausta – por ter viajado por quase 10 horas de carro, e dirigido contra um vento miserável que jogava o carro pra lá e pra cá – que eu não quis nem sair do apartamento. Nem jantar eu quis. Fui dormir direto.

No dia seguinte, eu estava de pé 7 da manhã, para ir na Acrópolis ver o Parthenom. A fim de evitar as multidões, tem que chegar lá 8 horas. E foi isso que fiz. Mesmo assim, é impossível evitar as multidões de turistas chineses. Esses caras madrugam.

Foi bom começar o dia cedo. O sol tava de matar lá pelas dez, quando eu já estava descendo o morro.

A Acrópolis me surpreendeu.
Uma, porque a ventania continuava. Vento realmente forte. Achei que eu fosse sair voando como a Mary Poppins. Usar saia nesse dia não foi uma boa ideia.
Outra, porque o chão é super escorregadio. Eu achava que o chão seria como de outras ruinas que vi em Roma, feito de areia e pedregulho, mas na Acrópolis tem muito lugar onde o chão é de mármore. Meu. Cada escorregão – que tomei e que presenciei. Em dia de chuva, aquilo deve ser um festival de gente caindo.

Tirei muita foto. Desci de lá e fui explorar a cidade. Vi muitas outras ruinas e templos. Mas a verdade é que tudo é igual.

Imagina assim. Toda vez que você quer agradecer um santo, você constrói uma igreja. Uma igreja pra São Pedro, outra igreja igualzinha para São Tomé, outra igreja igual para São Benetido. E assim vai.
Assim é na Grécia. Eles construíam templos para agradecer aos deuses. Um para Zeus, outro templo igual para Atenas, outro para Poseidon. Tudo templo igual. Tudo em ruina. Chega uma hora que a gente cansa de ver a mesma coisa.

Então fui caminhar nas ruas. Passei pelos bairros de Monasteraki, Plakas, Thissio. Fui descobrir mais tarde que me enfiei em buraco perigoso, que turista não deve passar. Mas eu fui. rsrsrs.

De noite, nesse mesmo dia, me juntei a um grupo para fazer uma caminhada noturna com um guia. Ele mostrou um monte de coisas e deu dicas do que visitar, e eu percebi que, sem querer, durante o dia, eu já tinha visto tudo o que ele estava indicando.

A única coisa legal, foi ver os guardinhas presidenciais. Os milicos gregos usam vestido e bota com pompom e ficam fazendo uma dança doida lá na frente do prédio (estou exagerando, tem uma explicação lógica, mas eu não lembro).

No dia seguinte eu estava de mau humor, porque já tinha visto tudo da cidade e nada mais estava me impressionando. Também estava dando muita má sorte com restaurantes. Dizem que se come muito bem na Grécia. Não achei, não. Comi muito mal em Atenas. A ponto de voltar pra casa e comer pão com margarina, porque estava cansada de usar tempo e dinheiro com refeição ruim.

De noite eu estava me sentindo arrependida de ter planejado ficar 3 dias em Atenas. Um dia é mais que suficiente. Eu poderia ter ficado mais na Kefalonia, que é linda. Mas agora eu estava ali.

No terceiro dia meu humor melhorou um pouco quando encontrei um relojoalheiro que consertou meu relógio por 5 euros. É um reológio que tenho desde os 11 anos de idade. Tem valor sentimental. Sempre viajo com ele, porque é velho e não chama atenção de batedor-de-carteira.

Falando em batedor-de-carteira e gente tentando dar o golpe. Tem muito, mas muito em Atenas. E eu viajando sozinha… mulher sozinha, eles acham que é presa fácil. Mas, consegui evitar todos. Sempre que tentavam me parar com papo mole, eu ignorava e acelerava o passo.

No final da tarde, fiz uma sessão de fotos com um fotógrafo profissional. Ele também me ensinou a tirar umas fotos legais, como essa foto abaixo nque tirei da Acrópolis. Terminamos a sessão de fotos com um drink no topo de um prédio e essa vista linda.

As fotos dele, não recebi ainda, mas quando chegarem, eu coloco aqui no blog.

E assim foi Atenas. Linda. Valeu. Mas não volto.

This entry was posted in Viagens. Bookmark the permalink.

2 Responses to Grécia – Aventura 4 – Atenas

  1. Cabeça Disneyssauro says:

    Milicos gregos usam saia e pompom, imagine eles numa guerra, é diversão para uma tropa inteira , hahahahaha, milicos de saia é boa.
    Já está assim de mau humor em visitar outros países (quero ver vc no meu lugar) esperar 11 meses para 1 mes de férias e não ter grana para nada, hahahaha, o que me intriga é, se vc está viajando sozinha (que deve ser um saco e tédio) quem tira as fotos?

  2. Cristiane says:

    Na verdade, viajar sozinha é muito bom e descomplicado. Faço o que quero, quando quero, não preciso negociar com com companheiro de viagem (que nem sempre quer fazer ou gosta das mesmas coisas).

    Fotos. Às vezes eu peço pra alguém tirar minha, outras vezes me ofereço pra tirar dos outros e eles retribuem o favor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *