Não vou

O telefone acabou de tocar. Era minha amiga Lilian, com quem eu me encontrei semana passada para bater um papo e comer um sanduba. Ela me disse que está com covid e que é para eu ir fazer o teste.

Não vou.

Não vou por vários motivos:

  1. Ela trabalha num hospital e fez plantão nos dias de Natal.
  2. Ela acha que pegou no hospital, ou seja , depois do nosso encontro.
  3. Eu e ela nos encontramos no dia 21. Já faz 8 dias. A maioria das pessoas mostra sintomas nos primeiros 6 dias de contágio. Eu não estou sentindo nada, a não ser uma preguiça enorme e vontade de não fazer nada.
  4. Ficar na fila para fazer o teste, com um monte de gente que tem algum sintoma e acha que está doente, é mais perigoso do que ficar em casa quieta e aguardar.

Telefonei para Carsten, meu ex, para informar que há uma pequena possibilidade de que eu tenha pegado covid e que ele deve pensar bem se ainda quer vir aqui me visitar para a noite de ao novo.

Como eu vou me mudar durante o mês de janeiro, esse reveillon será a última oportunidade de assistir os fogos de artifício em grande estilo aqui do quinto andar com vista ilimitada sobre a cidade.

Bom, veremos o que o futuro me reserva.

Enquanto isso, desejo a vocês uma ótima virada e boas entradas em 2021.

Esta entrada foi publicada em Cá entre nós. ligação permanente.

2 Responses to Não vou

  1. Cabeça Disneyssauro diz:

    Nossa que soda hein, está tudo bem, espero que tenha sido só um alarme falso, Feliz 2021, tudo de bom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *