Black Power

Desde outubro chove sem parar nessa terra. Não é exagero. Gostaria que fosse, mas não é.
Está até nascendo musgo na minha sacada.

Engraçado isso. Em lugares do norte da África e Austrália o povo passando por uma seca que dá dó, e aqui, estamos nos afogando em chuva.

No entanto o drama do momento não é a chuva em si, mas uma combinação imiscível: cabelo crespo + tempo chuvoso.  

Em outubro, quando me olhava no espelho e via meu cabelo ficando rebelde, eu aplicava uma tonelada de creme para baixar a juba.

Tia Cris versão 2011

Uma colega de trabalho chegou a me dar de presente creme e óleo para aplicar no cabelo. Sinal de que os outros notaram que eu estava passando por um período de “bad hair day” (como se diz em inglês, para definir aqueles dias em que nada dá certo, e nem mesmo o cabelo assenta direito).

Quando chegou janeiro, eu desisti da luta. Sabe aquela história de que se não consegue vencer o inimigo, junte-se a ele? Foi o que fiz. Se o cabelo quer espichar, deixa ele espichar. E pra avacalhar de vez, eu passava um pente no cabelo, que fazia ele armar bem grandão. Passei a andar na rua como uma desvairada, com cabelão black power – nem a nega do cabelo duro da música do Luíz Caldas podia concorrer.

Poderosíssima minha juba, mas acho que o povo do trampo não se acostumou ainda.
Sabe aquela colega que me deu de presente os produtos para cabelo?
Ela veio até meu escritório uns dias atrás para dizer que tinha comprado um xampú fantástico para “domesticar” cabelo rebelde, e me perguntou se ela podia me trazer uma amostra.

Acho que ela ficou com pena de mim e nem sabe que eu estou curtindo essa minha fase “armada”.

Sabe o que eu disse pra ela?

Ué, agradeci e aceitei. Xampú de graça. Não se rejeita uma oferta dessas!

Esta entrada foi publicada em Cá entre nós. ligação permanente.

1 Response to Black Power

  1. Sr. Lêndea - MST diz:

    Mas ficou show, as lêndeas agradecem, hehehehe
    O cabelo do nosso Pastor Luiz Caldas era de dar inveja a qualquer um

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *